Riot On Sunset Strip

Filme de 1967 que revelou bandas como Enemys, Standells e Chocolate Watch Band

por Bento Araujo     25 maio 2015

riotNo final de 1966, tumultos e motins eram rotina para os jovens que transitavam pela Sunset Strip, onde a vida noturna, a música e as artes ferviam em Los Angeles. Apenas seis semanas após o maior tumulto de todos, foi lançado o longa metragem Riot On Sunset Strip, rodado da forma mais barata possível, o que certamente não o impediu de ser considerado hoje não só um dos maiores exemplos da contracultura cinematográfica, mas também o pai de toda uma série de filmes dos anos 60 que traziam bandas de garagem como protagonistas, ou apenas meros figurantes.

O roteiro é básico e típico do período; uma garota (Mimsy Farmer) tem dificuldades para se relacionar com seus pais divorciados e passa a experimentar LSD e conhecer jovens revoltados que estariam supostamente tramando os motins. A cota musical do longa fica a cargo de três bandas: The Enemys, The Standells e The Chocolate Watch Band, todos capturados se apresentando no lendário clube noturno Pandora’s Box.

Os Standells ficaram imortalizados ao executar a visceral faixa título da película; já The Enemys aparecem com sua “Jolene”. No entanto, a performance mais arrebatadora e explosiva aqui é a da Chocolate Watch Band, apresentando “Sitting There Standing” e “Don’t Need Your Lovin’”, com total destaque para as maracas do frontman Dave Aguilar.

Infelizmente o filme, que tinha o subtítulo “O filme mais escandaloso da nossa geração”, só pode ser encontrado em DVD pirata, ou baixado da internet numa versão extraída de um VHS. Altamente recomendável também é a aquisição do excelente livro com o mesmo nome do filme, de autoria de Domenic Priore.





Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *