poeiraCast 373 – Big Star
por Bento Araujo     20 jun 2018

Desta vez o assunto é o gigante do power pop norte-americano, Big Star, um dos grupos mais cultuados e influentes do rock dos anos 70.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Artur Mei, Bruno Santos, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Lindonil Reis, Luis Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo, Marcio Abbes, Pedro Furtado, Rodrigo Teixeira, Rossini Santiago, Rui Silva e Wilson Rodrigues.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. André Rocha

    Boa noite!
    Parabéns pelo programa. Sempre muito bom. Estou de acordo com a linha editorial de vocês de ser mais um debate entre vocês, troca de ideias e opiniões sinceras, experiências e menos se prestar a ser um programa de formação e informação. Sempre ouço como se fosse eu conversando com meus amigos. Engraçado isso de não conhecê-los, mas considerá-los amigos.
    Só tenho algo a falar sobre o que o José disse sobre o Jorge Ben. Jorge Ben, Tim Maia e Tony Tornado, bem como do chamado movimento “Black Rio”, teve grande importância na formação de uma identidade negra no país, o que representou a emergência de uma estrutura de sentimentos negra e transnacional. Esta estrutura de sentimentos se caracterizou pela sua afirmação étnica e pelo seu internacionalismo vinculado à contracultura negra ocidental. No contexto político repressivo da ditadura, este movimento musical ajudou a aglutinar jovens negros em torno de uma política de identidades, além de fazer uma oposição manifesta ao mito da democracia racial, ideologia oficial do regime civil-militar.
    Abraço!

    Responder
  2. Marcio Abbês

    Parabéns pelo programa! A postura deve continuar a mesma. Só quem aprecia o programa há anos, sabe que a sua proposta já sofreu diversas alterações: muito técnico, solto ou, até mesmo, livre, leve e solto. É como deve ser feito! O ouvinte confia no todo, ou seja, no time durante o campeonato. Não apenas num jogo. Acho que esse formato torna o programa interessante. Fazer sempre dever de casa para trazer informações é uma fórmula já bem batida. O programa deve continuar bem diversificado! Abração a todos!

    Responder
  3. Juliano Beltrame

    Mais um belo programa! Adoro Big Star e, refletindo sobre o hype do grupo, fiquei pensando que faltou o Bento lucrar com esse hype dando uma capa para a banda no PoeiraZine. Hahaha. Caso a revista volte, fica aí a sugestão.

    Já sobre a proposta do podcast levantada no final do programa, devo me manifestar reforçando o ponto que o Sérgio ressaltou, de que o programa tende a não agradar de primeira. Não foi meu caso, já que quando comecei a ouvi-los há alguns bons anos atrás, meu gosto era bem superficial, sendo qualquer informação dada por vocês um estímulo ao conhecimento (pra vocês terem uma ideia, conheci Van der Graaf no programa). Todavia, o grande barato mesmo é reconhecer o perfil de vocês e, aí sim, dar ouvidos ao José e ignorar as bobagens que o Sérgio fala. Hahahaha. Brincadeira.

    Não sei se todo ouvinte faz essa ponte, mas acho legal como cada um de vocês representa uma predileção por uma década (Ricardo 50’s, José 60’s, Bento 70’s e Sérgio 80’s). Como nasci em 1990, já até me imaginei sendo o defensor do grunge e do britpop numa conversa com vocês, só para fazer o jogo involuntário do “cada um defende uma década”. Hehehe.

    Isso tudo só pra dizer que o programa é ótimo e que a proposta de ser um bate-papo informal e opinativo é muito bem-vindo em tempos onde a informação sobre qualquer tema é mais acessível do que uma percepção honesta de alguém embasado (e vocês são embasados!) sobre algo.

    Abraço.

    Responder
  4. Evandro Schott

    Boa tarde!
    Formato do programa excelente! Depois de 300 episódios!!! não poderia se r difrente, já tem identidade pralá de formada.
    Parabéns por mais este!!

    Responder
  5. Luiz Paulo

    Bom dia, boa tarde, boa noite !!!

    Sou apoiador do Poeira e entendo o formato do programa como perfeito. No alto de meus 49 anos tenho os quatro componentes da mesa como novos amigos. Escuto semanalmente pelas opiniões, comentários e dicas fantásticas (seja musica, seja cinema, seja literatura).
    Atualmente uso as plataformas digitais (Deezer, etc.) para explorar o conhecimento de vocês, enriquecendo o meu portfólio cultural.
    Com vocês descobri maravilhas do mundo PROG que até recentemente eram obscuras para mim.
    Vocês nos brindam com um “bate papo” que, para a maioria de nós, é impossível ter com outras pessoas.
    Nem todo mundo almoça e janta UFO.
    Enfim…..uma conversa para uma “tribo” especifica.

    Forte abraço a todos.

    Ps.: Em julho passarei 15 dias em Portugal. Alguma dica de radio / música para ser a trilha sonora ????

    Luiz Paulo

    Responder
  6. José Carlos Soares

    Muito bacana essa última edição do programa!
    Infelizmente só fui conhecer o programa a relativamente pouco tempo, estou fazendo maratonas das edições mais antigas, vários temas interesantíssimos.

    Gostaria de sugerir um especial sobre uma figura que me parece fundamental, mas pouco citada de modo geral: Roger Chapman e a sua banda maravilhosa, FAMILY, é a outra banda quevele criou depois, STREETWALKERS.

    Também gostaria de ouvir algo sobre o Spooky Tooth, Annette Peacock e Ultravox!
    E talvez sobre o Sticker Man, projeto com alguns ex-membros do King Crimson que tem shows marcadosem Rio e em São Paulo para o fim de agosto!

    Parabéns pelo programa, seguirei com minha maratona

    Saudações da Maré/RJ

    Abraço,

    ź

    Responder
  7. GERALDO SALDANHA FILHO

    Gostaria de fazer uma sugestão. Por que vocês não colocam a opção de pagamento do apoio ao Poeiracast também pelo Vale Cultura? Muita gente recebe o benefício e não tem muita opção de onde gastar, eu sou uma delas. Assim poderíamos ajudar o programa a se manter no ar. Um abraço e viva a MÚSICA DE QUALIDADE, ONTEM, HOJE, AMANHÃ, SEMPREEEEEEE

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *