poeiraCast 314 – Duelos de 1967
por Bento Araujo     22 fev 2017

Promovemos um “Duelo de Gigantes” para cada caso de banda que lançou dois álbuns no ano de 1967. Não todas as bandas, é claro, mas as consideradas mais importantes.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Haig Berberian, Lindonil Reis, Luigi Medori, Luis Araujo, Luiz Junior, Pedro Furtado, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz e William Peçanha.

edifier

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. Marcio Abbês

    Ótimo programa! O poeiraCast só vai crescer este ano. Podem apostar! Estou empenhado em encontrar uma verba para o programa. Em relação a ser o barman do programa, tenho certeza que os meus drinks seriam de primeira. Sempre ao som do Uriah Heep (risos).

    Responder
  2. João Cândido

    Bacana o programa, concordei com todas as escolhas. Acho o Their Satanic… um disco injustiçado. As pessoas ficam comparando com Sgt Pepper’s e, na verdade, são psicodelias diferentes.

    No duelo de gigantes final, vocês só me deram uma opção: Jethro Tull.

    Ps.: Boa lembrança a da parceria Sinatra/Jobim, o disco realmente é brilhante. Em 71, o Sinatra lançou outro com mais Jobim https://en.wikipedia.org/wiki/Sinatra_%26_Company (tão legal quanto o anterior)

    Responder
  3. william peçanha

    EXCELENTE PROGRAMA!!!!!!
    Os discos de 1967 foram legais…
    O gosto do Sergio por Spandau Ballet também é legal – prazeres à parte… e corajoso (brincadeira, ter gosto por bandas estranhas e ser sacaneado pelos demais faz parte do jogo, que diria um amigo meu que adora a banda americana Starz e o que ele já ouviu de encarnação é algo de anorma – se bem que o álbum “Coliseum Rock” tem uns negocinhos legais).
    Agora: DUELO ENTRE “BURSTING OUT” E “LIVE DANGEROUS” FOI UMA BATELADA DE CEREJAS NESSE BOLO QUE É O PROGRAMA!!!!!!!!
    Se não me engano, em comentários lá atrás em outros programas (acho que no dedicado aos discos ao vivo lançados em 1978) eu já havia citado algumas obras primas lançadas nesse mágico ano.
    Vou me atrever a desempatar votando no Jethro.
    O do Lizzy é muito bom, muito bom mesmo, mas somente agora eu consegui uma cópia importada e COM ENCARTES do “Live And Dangerous”, que está gastando de tanto ser ouvido…
    E eu sempre tive uma predileção ferrenha pelo “Bursting Out” senão por todo o disco apenas se ele tivesse “No Lullaby” e “Conundrum”, simplesmente o melhor solo de bateria já contido em um disco ao vivo!!!
    Parabéns pela escolha e o empate foi justo (mesmo eu desempatando pelo Jethro).
    Se é para oferecer mão de obra para trabalhar durante o possível cruzeiro, informo que faço um café extraordinário!!!
    Um forte abraço em todos e em cada um.

    Responder
  4. Diogo Maia de Carvalho

    Gostei dá referência feita à rivalidade futebolística aqui de BH, mas podem ficar tranquilos que o Cruzeiro pode ser neste ano que ele não afunda.

    Responder
  5. Caio Alexandre Bezarias

    Ótimo programa, formato muito legal, poderiam fazer outros duelos de gigantes de outros anos, já que as décadas de 60 e 70 foram muito fartas em artistas que lançaram dois discos(ou até mais) em um mesmo ano.
    Sobre o duelo de gigantes final, meu voto é óbvio, um dos melhores álbuns ao vivo de toda a história do rock, o do Jethro, claro!
    Esse cruzeiro, se acontecesse, seria uma esbórnia só!
    Abraço a todos.

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *