poeiraCast 285 – Yoko Ono
por Bento Araujo     22 jun 2016

Odiada por alguns, tolerada por outros, venerada por uns poucos. Yoko Ono, a artista que se casou com John Lennon e ajudou a estremecer os Beatles, tem uma carreira peculiar e cultuada, especialmente nas artes plásticas e na música.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Luis Araujo, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Mateus Tozzi, Pedro Furtado, Raimundo Soares, Raphael Menegotto, Rodrigo Lucas, Rodrigo Vieira, Rodrigo Werneck, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho, e Wilson Rodrigues.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. , Roberto Arara

    apenas usando frases e conceitos já usados por voces.-juntando o Ringo ,o George e o Lennon não dá meio Paul, e juntando os 4, não dá uma Yoko. Não melhor que Beatles, eu sou louco, mas não idiota, mas separados, em duplas, em trios, Yoko é muto mais artista que eles. Não sei qual de voces disse que a Yoko é o verdadeiro Zappa, aí eu não concordo porque Zappa não é artista, não é nem humano, Zappa é DEUS, mas se tem alguem que pode QUERER chegar alí naquele patamar é ela.

    Responder
  2. Marcio Abbês

    Mais um ótimo programa. Sempre espero o belo bate-papo cheio de informações sobre o mundo do rock. Morri de rir com o tal “pré-Garibaldi”. Não existe nada mais bolha (risos). Em relação aos discos do Whitesnake, o “Slide It In” não pode estar de fora de qualquer top 5 da banda. O disco tem uma sequência matadora de músicas, além de me reportar ao Rock in Rio. Agora, o tema do programa é um ato de coragem dos meus queridos amigos. Como já ouvi bastante Damo Suzuki com as suas improvisações e sempre gostei do seu vocal experimental, juro que vou dar um crédito ao Damiano e ouvir a Yoko. Nunca pensei que o Damiano fosse ligado a viagens experimentais. Atrás do homem certinho, sinto que ele é o mais louco da mesa (risos). Abração a todos!

    Responder
  3. Pedro Furtado Jr

    concordo com o rené. o john ficou mais “leve” e ele deve a sua obra de maior relevância pós-beatles ao amor pela yoko. perfeito. programa excelente!

    Responder
  4. João

    O Zé sensacional como sempre. Já está merecendo um programa solo! É a 34ª coisa bacana que ele recomenda e eu nunca havia prestado muita atenção!

    Responder
  5. João Cândido

    Sugestão para um programa: as músicas mais rock da mpb. Meu top five de músicas:

    5) Espelho Cristalino (Alceu Valença, 1977)

    4) Canalha (Valter Franco, 1980)

    3) Hino de Duran (Chico Buarque e A Cor do Som, 1979)

    2) Caso você queira saber (Milton nascimento, 1975)

    1) Eu quero essa mulher (Caetano Veloso, 1973)

    Responder
  6. William Peçanha

    Sobre o Whitesnake, o “Ready An’ Willing” faz parte, como pontapé inicial, da fase mais fantástica da discografia da banda que, ao meu ver, acabou com o “Saints And Sinners”.
    Sobre a Yoko, sem comentários.
    Sobre os cães, música boa en”cão”nta a todos!
    Sobre o Gentle Giant, excelentes e necessários até o “Interview” (depois o “Playin’ The Fool – The Official Live”).
    Sobre o programa, concordo com a maioria, ESTÁ MUITO BOM!!!!
    Sobre um tema, UFO e/ou NAZARETH (ou FOGHAT, ou HEART (os 4 primeiros lps são um primor!!) e por aí vai…
    Outra dica: o que vocês acham dessa “volta” do Rainbow (a princípio apenas para alguns showzinhos por aí)?
    No mais, um forte abraço a todos e vamos nessa!

    Responder
  7. Rodrigo Otávio

    A voz dela (Yoko) é simplesmente HORRÍVEL, nunca fez um disco solo que preste, parece uma cracatoa sendo torturada. Como artista plástica eu não sei, porque e não é minha área. Sobre a influência sobre o John, esta foi inegável, para o bem e para o mal. Acho que gente e assuntos ligados ao rock mais importantes que a Yoko, na minha modesta opinião.

    Responder
  8. Gabriel Marchetti

    Acho que a peça do tabuleiro de xadrez que a Yoko jogou pro querido José não caiu no colo mas bateu forte na cabeça dele , pois só uma pancada muito forte na cabeça pra achar que uma música da Yoko seria a melhor do pop rock. Só os Beatles teriam umas 50 que poderiam ter esse título.
    Grande abraço a todos, e é brincadeira, gênio José

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *