poeiraCast 284 – Soft rock californiano
por Bento Araujo     15 jun 2016

Singer-songwriters e suas grandes canções, arranjos vocais certeiros, músicos de primeiríssima linha… Hoje o soft rock da Califórnia é o assunto do poeiraCast.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Luis Araujo, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Mateus Tozzi, Pedro Furtado, Raimundo Soares, Raphael Menegotto, Rodrigo Lucas, Rodrigo Vieira, Rodrigo Werneck, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho, e Wilson Rodrigues.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. Marcio Abbês

    Quero pedir novamente para o programa não acabar. Acredito na evolução de assinantes mais a longo prazo. Em relação ao fato do plágio, não acredito em plágio na música da Vanusa e, menos ainda, na do Spirit. Não precisa de perícia para sentir que a música “Taurus” não inspirou nada o Led Zeppelin. Basta o juiz ouvir as duas. Parabéns pelo belo programa! Vamos em frente!

    Responder
  2. Ronaldo Nodari

    Amigos do Poeiracast,o programa a cada dia está melhor,muito coeso.A abordagem mais tendendo para o panorama político social das cenas abordadas muito me interessa e acredito a muitos outros seguidores.Sim,porque não somos ouvintes,somos seguidores de vocês.Brincadeiras a parte gostaria se possível que o Mestre Sérgio Alpender comentasse mais sobre a sua dissertação de mestrado a respeito da contracultura e seu esvaziamento progressivo ao longo da década de 70.Se possível me enviar uma cópia pois é uma assunto que me fascina,as conturbações da época,as lutas pelos direitos civis,a luta contara guerra, os panteras negras e os Wheatermen.Se pudesse ao mesmo likar tudo isso com os sons que rolavam na época daria um programa do poeiracast.E uma pergunta ao José:se ele conhece a banda alemã BAP,que gravava num dialeto de Colônia e também em alemão e posteriormente até me inglês.Um grande abraço a todos e obrigado pelo programa.Não aguardo mais a quarta feira com ansiedade devido ao futebol mas sim pela curiosidade de saber qual será o tema do poeiracast.Valeu rapaziada.

    Responder
  3. João Cândido

    Tem uma cena do seriado Vinyl em que um dos produtores da gravadora é dispensado. O cara fica enfurecido e dispara: fui eu que fiz o disco On the Waters!!! (do Bread).

    Bacana o programa, bem abrangente. Gostaria de poder colaborar, mas com filho recém-nascido fica difícil (pelo menos por enquanto). Espero que o programa não acabe. Tenho os primeiros números da Poeirazine comprados na época. Abraço.

    Responder
  4. Mario

    Muito bom o programa, como sempre. O cruza na área é um tópico muito legal e agora o mais esperado heheh.

    Estava ouvindo alguns poeira cast antigos. Sempre faco isso durante meu café da manha ou jantar. É interessante o tanto que vocês gostam de Gentle Giant. Tem as bandas que a gente nao quer que os outros saibam que a gente gosta. Mas o Gentle Giant é o contráio, essa é uma banda que eu sempre quis dizer que gosto pelo status de banda “cult” do prog, mas nao dá. O maior motivo é a voz do vocalista, nossa, o cara pra mim estraga a banda – pode até ser um tema de programa – integrantes que estragam uma banda. O vocalista do Gentle Giant pra mim é o exemplo perfeito. Lógico que é gosto, mas nao consigo escutar o The Power and The Glory sem nao ficar irritado com o vocal.

    Gostaria de perguntar uma coisa também. Nunca ouvi vocês falando do Steven Wilson (pode ser que comentaram em aglum poeira mas nao me recordo), apesar de serem “fanáticos” por rock progressivo. Vocês acompanham a carreira dele, gostam? Eu sempre gosto de ouvir entrevistas com ele, é um viciado em música. Ele está virando uma lenda do progressivo com suas remasterizacoes, e claro, pellos seus discos. Os da carreira solo eu acho sensacional, especialmente o último. Ele tem músicos incríveis na banda, todos excepcionais. Porcupine Tree também coisas excelentes. A única coisa que me incomoda as vezes é o “apelo pop” de algumas faixas, nao gosto dessa faceta dele. Acho que vocês poderiam comentar algo sobre essa figura.

    Isso aí, vida longa ao Poeira Cast
    Abracao
    PS: Desculpe, nao tenho alguns acentos nesse teclado.

    Responder
    1. Evandro G Schott

      É Mário… Bandas q adoraríamos gostar…mas não dá! Confesso q tb já tentei, mas Gentle Giant ñ consigo gostar, FranK Zappa tb não. Talvez seja não entender, não ter sensibilidade, mas tb não podemos ignorar nosso instinto. Se não emociona, não dá!

      Responder
  5. , Roberto Arara

    Salve galera, como sempre, eu estou sempre reouvindo os poeiracasts antigos, e sempre tem alguns com links inativos, resolvi então fazer o que deveria ter feito a muito tempo, fiz download deles, mas tem varios com links inativos, teria como voces reativarem esses links? tambem gostaria que voces tivessem outras opções para contribuições, tentei assinar mas como estou no momento sem cartão de credito ,não consegui finalizar.No mais, sempre alerta, toda quarta programa novo. Gracias brothers.

    Responder
  6. Caio Alexandre Bezarias

    Obrigado pelos esclarecimentos, agora está claríssimo que acham do EL &P, mas como já é praxe (ainda bem), os comentários feitos no ar a nossos comentários estão impagáveis!!!

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *