poeiraCast 279 – 50 anos de Pet Sounds e Blonde on Blonde
por Bento Araujo     11 maio 2016

Há 50 anos, dois grandes discos da história do rock foram lançados no mesmo dia, 16 de maio de 1966: Pet Sounds, dos Beach Boys (pela Capitol), e Blonde on Blonde, de Bob Dylan (pela Columbia). Aproveitamos a chegada da data e conversamos sobre os dois discos, seus autores e sua época.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Fabian Santos, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Marcio Abbes, Mateus Tozzi, Neigmar (Lado A Discos), Pedro Furtado, Raphael Menegotto, Rodrigo Vieira, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz e Saulo Carvalho.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. mario jose pereira

    GRANDE PROGRAMA TOTAL ENERGIA E SONORIDADE NAS PICKAPES DO SOM DO SEC. XX A VIAGEM CONTINUANDO FELIZ-IDADES DOS DIAS ATUAIS DO FORA PRESIDENTA

    Responder
  2. rené ferri

    São 2 discos inéditos no Brasil. Pet Sounds era um disco “menor”, a crítica inglesa enlouqueceu com o disco 3 anos depois, quando os BB excursionaram pela Europa. Daí em diante, ficou impossível, até meados dos anos 70, pelo menos, ler qq publicação inglesa sobre música sem elogios rasgados (exagerados) a PS. Só fui ouvir PS em 73, logo após comprar e ouvir Holland. E já havia ouvido todos os anteriores, menos o 20/20 (que nunca ouvi). Fiquei francamente desapontado. Um detalhe: até hoje não conheci ninguém que tenha ouvido PS antes de mim.

    Responder
  3. Marcio Abbês

    Gostei muito do programa ter colocado a minha sugestão em pauta. Em nenhum momento, ninguém rejeitou o meu voto pelo Uriah Heep. Digo sempre que a banda está recebendo a justiça que merece. O assunto sempre é ventilado nas comunidades e não podia faltar no maravilhoso poeiraCast. Agradeço ao mestre Damiano por ter votado no Uriah Heep. É um homem realmente sábio. Por outro lado, as outras bandas citadas são também grandes concorrentes. Obrigado por acatar a minha sugestão, Bentão! Sou fã de vocês!

    Responder
  4. Diogo Maia de Carvalho

    Dessas três a única banda de HM legítima é o Sabbath. Eu nunca entendi porque colocam o Led e o Purple junto do Sabbath como as três grandes do Metal, sendo que o Zep é blues e o Purple teve fases psicodélica e funk. Enfim, por todos esses fatores eu colocaria o Queen como uma provável quarta banda. Ela teve a fase pesada e teve outras fases também, mas na década de 70 se caracterizou pelo rock pesado, principalmente.

    Responder
  5. Rubens Queiroz

    Salve poeiras, o Bento falou tudo, essa “crítica bizz” elege os essenciais e deixa muita coisa de fora por preconceito mesmo. Concordo que o Brian Wilson tem talento mas Pet Sounds é muito chato e num suposto duelo com os Beastie Boys, fico com os estúpidos de goleada.
    E o Motörhead Cadinho? Bomber e Overkill !!!
    abcs

    Responder
    1. roberto forcato

      Budgie desde a primeira vez que ouvi, a muito tempo atras, sempre foi minha segunda banda preferida, só não tiraram o Led do primeiro posto, todas as outras dependendo do dia e do momento se revezam to terceiro posto pra tras. Led e Budgie são incomparaveis, pelo menos para mim.

      Responder
  6. roberto forcato

    sempre questionei isso, porque pedestal tão alto para Led, Purple e Sabath, com tantas bandas excepcionais que não chegaram lá, algumas nunca sairam da obscuridade, vindo a ser conhecidas apenas mais recentemente com os relançamentos em cd ,Budgie, Dust, Trapeze, Cactus, Mountain, Free, Grand Funk, Ten Years after, Humble Pie, Uriah Heep, Armageddon, entre tantas outras, mas quando ouço os discos do Led, na sequencia, com atenção, percebo que realmente por mais que tenhamos boa vontade com os outros, eles não estavam no mesmo nivel, sei que parace coisa de fã, que eu realmente sou, mas não é, analizando o mais imparcialmente possivel, dá para perceber a diferença

    Responder
  7. valci peruffo

    Made in Japan do Deep Purple de 1972 e Rock in Filmore do Humble Pie de 1971, são os dois melhores discos ao vivo que o Rock conheceu…………….

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *