Dez bases matadoras (e subestimadas) de Malcolm Young

Um tributo à melhor mão direita da história do rock

por Bento Araujo     28 nov 2014

malcolmyoung

É de doer no coração… Ver a nova foto promocional do AC/DC e perceber que a força motriz do grupo, Malcolm Young, não está mais presente.

É mais dolorido ainda saber que a melhor mão direita do rock nunca mais vai dar um power chord, aquele que pega direto no seu peito e te joga pra trás.

O ritmo pulsante do AC/DC nunca mais será o mesmo sem Malcolm, que foi diagnosticado em estado de demência e se encontra internado numa clínica, sem sequer reconhecer algum parente ou amigo.

Perdemos o melhor guitarrista base da história, que com sua Gretsch Black (ou White) Falcon agitou gerações e gerações pelos estádios mundo afora.

Como tributo particular a esse sujeito, aí vão dez bases matadoras dele.

T.N.T. (1975) – Contida no álbum T.N.T.

Jailbreak (1976) – Compacto

Overdose (1977) – Contida no álbum Let There Be Rock

Gone Shootin’ (1978) – Contida no álbum Powerage

Beating Around the Bush (1979) – Contida no álbum Highway To Hell



Have A Drink On Me (1980) – Contida no álbum Back In Black

Night Of The Long Knives (1981) – Contida no álbum For Those About to Rock We Salute You



Flick of the Switch (1983) – Contida no álbum Flick of the Switch

Boogie Man (1995) – Contida no álbum Ballbreaker


War Machine (2008) – Contida no álbum Black Ice

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *