poeiraCast 263 – Melhores discos de 1975
por Bento Araujo     09 dez 2015

Simplesmente os melhores LPs que completaram 40 anos de lançamento neste ano que se encerra. Em nossas opiniões, é claro.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. Caio Rocha

    Muito bem lembrado o Paêbirú, provavelmente a álbum mais psicodélico já registrado no Brasil, e pra mim o melhor nacional de ’75 fácil, apesar de ter também o Eu Podi Ser um Anjo da Luiza Maria e o homônimo dos Almôndegas, discaços mais difíceis de classificar mas inevitavelmente ligados ao rock, às suas maneiras, ainda que menos conhecidos ainda. Claro, Rita Lee & Tutti Frutti, Gil, Tom Zé, Milton e Casa das Máquinas eram esperados, mas me chamou a atenção a ausência do primeiro Racional do Tim Maia, que na minha modesta opinião não deve nadinha pro Mothership Connection do Parliament, apesar de também ser um dos melhores da história do funk.

    Responder
    1. mario jose pereira

      Marco da Ditadura Nacional festival Hollywood(rock vinyl) e AGUAS CLARAS: O Peso em busca do tempo perdido-Revolver (eternamente)Walter Franco-Jorge Ben Solta o Pavao/Raul Seixas-Novo Aeon/Ritchie Blacmore Rainbow/Bad Company-Feel Like Makin Love/Kiss-Rock rnr all Night/Aerosmith-Toys in the Attic/Sweet-Strung Up/ELO-Face the Music/War-Low Rider/Nazareth-Hair of the Dog/ACDC-High Voltage/ARMAGEDDON/CAMEL-the Snow Goose/Steve Hackett -Voyage of the Acolyte/Rush-Fly by Night(mixado Console NEVE)Radio Activity KRAFTWERK (uso do teclado VAKO Orchestron e Micromoog)Jethro Tull-Minstrel in Gallery/ELOY-Power and Passion/VDGG-GoodBluff/Kansas-Song for America/UFO-Force it/SLADE-in Flame/David Bowie-Young Americans(c/John Lennon)Bruce Springsteen-Born to Run/The Wings-Venus and Mars/Soft Machine-Bundles concluindo foi o ultimo surto de inspiraçao Musical que se reflete ate dias atuais tecnicamente muita reinvençao de 1975 volta como ECOS na Midia atual

      Responder
      1. mario jose pereira

        lado B 1975 DIRTY TRICKS(Produced by Rodger Bain)/STYX-Equinox/FLOCK-Inside Out/GOLDEN EARRING-Switch/TROOPER-Im in trouble again/ROBIN TROWER-Bridge of Sighs/The IMPOSSIBLE DREAM-Alex Harvey Band/JOURNEY-Of A Lifetime/ANGEL-Tower/Lynyrd Skynyrd-Nuthin Fancy/FLIGHT-(in Flight-selo Capitol)/FOGHAT-Foll For The City/Judas Priest-Sad Wings of Destiny(produzido NOV/DEZ75)

        Responder
  2. roberto forcato

    adoro ouvir esses podcasts principalmente pela enorme identificaçao do que eu passei minha vida inteira ouvindo e sendo criticado e chacoteado pelos meus amigos, e agora vejo que uns caras com gosto e conhecimento acima de qualquer suspeita, tambem gostam das coisas alheias ao rock que eu sempre gostei.mas a cereja do bolo foi o Damiano falar de someone saved my life tonight, a musica mais linda que ouvi na vida.

    Responder
  3. Eduardo

    Douglas e Hélio…sou fanático pelo Rush também, pois pelo que entendi, são opiniões pessoais deles…mas acho em minha humilde e simples opinião que poderia ter citado-os, além do mais de terem lançados 2 discos no mesmo ano, na qual, se refere a 1975.Não concordo com diversos discos citados no Podcast, ainda mais Neil Young e Bob Dylan (Afaste de Mim Esses Cálices…Pai !!!!)….Gosto é gosto.

    Responder
  4. Caio Alexandre Bezarias

    Impossível vocês gravarem um programa longo totalmente sério, sem avacalhação, hein? (isso é elogio!!!). A baderna que tomou conta, nos últimos quinze minutos, foi de causar dores abdominais de tanto rir.
    Sérgio, como sempre, insuperável – embora o José esteja fazendo (falando) loucuras para alcançá-lo: o paralelo que traçou entre Patti Smith, Talking Heads e Manowar(eu ouvi direito??) me obrigou a pausar o arquivo para gargalhar por quase um minuto.
    Gostei pacas que o primeiro disco comentado foi o Warrior on the Edge…, meu disco favorito do Hawkwind(Cadinho, você provavelmente não lembrará, mas comprei cd e camiseta dos Hawks na Jardim Elétrico)
    Bem, as ‘chamadas’: não citaram Ricochet, do Tangerine Dream, pérola do prog eletrônico, ignoraram solenemente Jethro Tull e ELP (por essa já esperava) e tenho de concordar, não poderiam esquecer Rush. Mas no todo o programa foi ótimo.
    Abraço, bom fim de ano a todos e Palmeiras Campeão e na Libertadores 2016!!!

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *