poeiraCast 231 – Família Purple
por Bento Araujo     29 abr 2015

Carreiras solo, bandas e projetos: hoje conversamos sobre a enorme família formada pelos outros trabalhos dos integrantes do Deep Purple.

poeiraCast é o podcast da revista poeira Zine
www.poeirazine.com.br

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. fernando guitti

    Detesto fã que fica reclamando que “faltou isso, faltou aquilo” mas…Faltou falarem do “The Maze” de onde vieram Ian Paice e Rod Evans. James Gang com Tommy Bolin e principalmente “Spectrum” do Billy Gobham com Tommy Bolin. Concordo com a opinião sobre a capa da nova PZ. O vinil brasileiro de “Slide it in” saiu igual ao inglês. Inclusive rolou um lote com “Slow and Easy” com defeito. Ian Gillan Band saiu em vinil no Brasil: “Child in Time” e “Clear Air Turbulence”. Outro disco importante que saiu em vinil por aqui: “Gang” com James Gang – Tommy Bolin. E pelo amor de Cristo: Roger Glover melhor baixista que Glenn Hughes não dá. Independente de gostar mais ou menos da formação de um ou outro. Faltou tb de falarem do Don Aiyren. E parabéns para quem lembrou e colocou no Top 5 o disco do Paice, Aston & Lord. Grande abraço para todos. Gosto muito do programa e da revista. Mas Roger melhor baixista que GH…

    Responder
  2. monica felix

    Muito bom o programa principalmente a opinião do José Damiano sobre o Glenn Hughes , agora sei que não estou sozinha minha opinião é a mesma que o José; vocês podiam ter feito um Duelo De Gigantes Com as perucas , elas também são família Purple não é mesmo?
    beijos
    Mônica

    Responder
  3. João

    Bentão, um dos melhores poeiracasts sem dúvida, falando de diversas bandas e com um top5 bem amplo. E valeu pela citação do Humble Pie… rs… A última PZ também achei muito bacana, apenas acho que você não citou que o Lukas Sideras tem alguns discos solos, depois do fim do Aphrodite’s Child, e são muito bom, esses valem à pena pedir para a gravadora.

    Responder
  4. Caio Alexandre Bezarias

    Por que a capa do Rising foi escolhida pelos leitores (inclusive eu) como capa do PZ 59? A afirmação do Ricardo a respeito procede, está correta, mas o motivo pelo qual contrariamos sua (correta) ideia é simples: é uma das mais belas e marcantes capas do hard e do rock dos 70´s. Não podíamos deixar isso passar! Prometemos que seremos menos conservadores na próxima vez que abrir a escolha para nós.
    Excelente programa, um dos melhores em muito tempo, hilário, ri como doido! Abraço a todos.

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *