poeiraCast 362 – A Vanguarda Paulista
por Bento Araujo     04 abr 2018

Aquele período mágico em que, nos subterrâneos da maior cidade do País, deu-se um movimento artístico que a crônica especializada chamou de “Vanguarda Paulista”. O movimento eventualmente veio à toda, e contribuiu com novas alternativas para a música nacional.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Alexandre Guerreiro, Bruno Santos, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Lindonil Reis, Luis Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo, Marcio Abbes, Pedro Furtado, Rossini Santiago, Rubens Queiroz, William Peçanha e Wilson Rodrigues.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. Roberto Arara

    Salve camaradas. Mais um programa pra marcar época.
    Pra mim, essa fase da música brasileira foi a mais importante de todas,eu vivi intensamente essa coisa toda,conhecia o Lingua desde antes de gravarem o primeiro disco, já era fâ e ouvinte do programa deles na radio USP, vendi ingressos, fiz propaganda, distribui filipetas nos primeiros shows deles, e fui conhecendo os outros todos , ia em todos os shows, comprava todos os discos, conheci muitos deles em porres e bate papos em barzinhos da época. Elogiar é ficar chovendo no molhado, Arrigo, Ná Ozzeti, Eliana Estevão, Rumo, Vania Bastos, Pasoca, Luiz Tatit,Minha adorada Tete Espindola, e o maior genio de todos Itamar, pra mim o último, grande,realmente grande da música brasileira.Saudade imensa daquela época.

    Responder
  2. Isidoro

    Grande tema para ser tratado
    Nada se comparava aos shows do língua no Lira Paulistana
    O samba enredo da TAP ao vivo era impagável

    Conheci pessoalmente o Laert quando dei carona p ele até o pirandelo na Augusta e o carro foi atropelado por uma moto

    Responder
  3. João

    Sendo ouvinte desde o número 1, tenho o direito de falar, vocês estão virando MPB cast!!! E ainda não fizeram programa com UFO, Nazareth, etc!!! Mas mesmo assim, ouvirei o programa.

    Responder
  4. Caio Alexandre Bezarias

    João, desculpe, mas por que o Poeira Cast está se tornando um podcast de mpb? Estão abordando tanto assim,com tanta frequência, música brasileira? E se sim, seria um problema?
    Meus parabéns ao José, pela elegância com que desceu o porrete na afirmação mais que infeliz do Ruy Castro.
    Grande abraço a todos.

    Responder
  5. Rodrigo Otávio

    Sobre o cruza na área do programa, concordo inteiramente com o José Damiano. Também leio os textos dele (são muito bons) mas ele sempre teve um sério preconceito contra o rock, e tende a endeusar a bossa-nova e o jazz, como se nada que se produzisse fora disso prestasse. Nesse particular, a opinião dele sobre guitarras e rock é de alguém que nunca ouviu nada do gênero, e se ouviu, não entendeu. Alguém tem que explicar para o nosso querido Ruy que várias parcerias brilhantes foram feitas com músicas de todas estas tendências, e quase todas muito bem sucedidas. Como sempre, excelente programa.

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *