Arquivo da tag: King Crimson

poeiraCast 491 – Bandas que já nasceram prontas

No nosso primeiro episódio de 2024, falamos sobre bandas que já soam inteiramente formadas no primeiro disco, ou Mais

por Bento Araujo     03 jan 2024

No nosso primeiro episódio de 2024, falamos sobre bandas que já soam inteiramente formadas no primeiro disco, ou até mesmo no primeiro single. Elas podem evoluir depois, mas já está tudo ali, entregue logo na estreia: as características que tornaram aquela banda ser o que foi adiante.

Temos a participação especial de Ramon Duccini, do podcast Disco Voador.

Ouça o poeiraCast também pelo Spotify, Deezer, iTunes e diversos apps de podcast.

Depois de 14 anos de estrada e mais de 490 episódios online, o poeiraCast precisa do seu apoio para continuar no ar. Seja um assinante/apoiador do poeiraCast e faça parte desta história. Para realizar o seu apoio e saber mais sobre as recompensas, acesse catarse.me/poeiracast

Agradecimentos especiais aos apoiadores:

André Gaio, Antonio Neto, Aylton José Vasconcelos, Bruno Maia, Bruno Pugliese, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Cláudio Lemos, Claudio Rosenberg, Eduardo Alpendre, Ernesto Sebin, Fernando Bueno, Fernando Padilha, Flavio Bahiana, Francisco Okamura, Hélio Yazbek, James Yamazato, José Adja de Souza, Luís Araújo, Luís Porto, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcelo Zarra, Marcio Abbes, Matheus Pires, Mauricio Pires, Miguel Brochado, Nei Bahia, Peter Alexander Weschenfelder, Rafael Campos, Raul dos Santos, Rodrigo Lucas, Rodrigo Werneck, Thatiana Oliveira, Tomas Gouveia, Vagner dos Santos, Vandré dos Santos, Wilson Tortorelli Filho.

poeiraCast 482 – 1973, o ano do prog

O rock progressivo estava com tudo em 1973, principalmente em termos de qualidade musical, mas também de popularidade. Mais

por Bento Araujo     06 abr 2023

O rock progressivo estava com tudo em 1973, principalmente em termos de qualidade musical, mas também de popularidade. Neste episódio, conversamos sobre o que fez com que aquele ano, meio século atrás, fosse tão importante na história do estilo.

Ouça o poeiraCast também pelo Spotify, Deezer, iTunes e diversos apps de podcast.

Depois de treze anos de estrada e mais de 480 episódios online, o poeiraCast precisa do seu apoio para continuar no ar. Seja um assinante/apoiador do poeiraCast e faça parte desta história. Para realizar o seu apoio e saber mais sobre as recompensas, acesse catarse.me/poeiracast

Importante: o poeiraCast somente irá continuar se atingirmos a meta mínima da campanha.

Agradecimentos especiais aos apoiadores:

André Gaio, Antonio Neto, Bruno Pugliese, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Cláudio Lemos, Claudio Rosenberg, Eduardo Alpendre, Ernesto Sebin, Fernando Padilha, Flavio Bahiana, Francisco Okamura, Hélio Yazbek, James Yamazato, José Adja de Souza, Luís Araújo, Luís Porto, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcelo Zarra, Marcio Abbes, Matheus Pires, Mauricio Pires, Miguel Brochado, Nei Bahia, Peter Alexander Weschenfelder, Rafael Campos, Raul dos Santos, Rodrigo Lucas, Rodrigo Werneck, Thatiana Oliveira, Vagner dos Santos, Vandré dos Santos.

poeiraCast 459 – Grandes discos de 1981

Grandes álbuns que estão completando 40 anos de lançamento em 2021 são o assunto deste episódio. Ouça o Mais

por Bento Araujo     07 abr 2021

Grandes álbuns que estão completando 40 anos de lançamento em 2021 são o assunto deste episódio.

Ouça o poeiraCast também pelo Spotify, Deezer, iTunes e diversos apps de podcast.

Preparamos uma playlist que serve como trilha sonora para este episódio, com músicas que indicamos durante o programa. Ouça aqui!

Depois de onze anos de estrada e mais de 450 episódios online, o poeiraCast precisa do seu apoio para continuar no ar. Seja um assinante/apoiador do poeiraCast e faça parte desta história. Para realizar o seu apoio e saber mais sobre as recompensas, acesse catarse.me/poeiracast

Importante: o poeiraCast somente irá continuar se atingirmos a meta mínima da campanha.

Agradecimentos especiais aos apoiadores:

Alexandre Citvaras, André Gaio, Antonio Neto, Bruno Pugliese, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Cláudio Lemos, Claudio Lojkasek, Claudio Rosenberg, Eduardo Alpendre, Ernesto Sebin, Felipe de Paula, Fernando Padilha, Flavio Bahiana, Hélio Yazbek, Janary Damacena, Lindonil Reis, Luís Araújo, Luís Porto, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcelo Zarra, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Matheus Pires, Mauricio Pires, Miguel Brochado, Nei Bahia, Oscar Neto, Pedro Furtado Jr, Rafael Campos, Raul dos Santos, Ricardo Nunes, Rodrigo Acrdi, Rodrigo Lucas, Thatiana Santos, Vagner dos Santos, Vandré dos Santos, Wilson Rodrigues.

poeiraCast 458 – Grandes faixas de encerramento

Fechando álbuns em grande estilo. Neste episódio comentamos algumas das faixas escolhidas a dedo para brilharem no finzinho Mais

por Bento Araujo     03 mar 2021

Fechando álbuns em grande estilo. Neste episódio comentamos algumas das faixas escolhidas a dedo para brilharem no finzinho do disco, ou mesmo compostas para serem o grand finale.

Ouça o poeiraCast também pelo Spotify, Deezer, iTunes e diversos apps de podcast.

Preparamos uma playlist que serve como trilha sonora para este episódio, com músicas que indicamos durante o programa. Ouça aqui!

Depois de onze anos de estrada e mais de 450 episódios online, o poeiraCast precisa do seu apoio para continuar no ar. Seja um assinante/apoiador do poeiraCast e faça parte desta história. Para realizar o seu apoio e saber mais sobre as recompensas, acesse catarse.me/poeiracast

Importante: o poeiraCast somente irá continuar se atingirmos a meta mínima da campanha.

Agradecimentos especiais aos apoiadores:

Alexandre Citvaras, André Gaio, Antonio Neto, Bruno Pugliese, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Cláudio Lemos, Claudio Lojkasek, Claudio Rosenberg, Eduardo Alpendre, Ernesto Sebin, Felipe de Paula, Fernando Padilha, Flavio Bahiana, Hélio Yazbek, Janary Damacena, Lindonil Reis, Luís Araújo, Luís Porto, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcelo Zarra, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Matheus Pires, Mauricio Pires, Miguel Brochado, Nei Bahia, Oscar Neto, Pedro Furtado Jr, Rafael Campos, Raul dos Santos, Ricardo Nunes, Rodrigo Acrdi, Rodrigo Lucas, Thatiana Santos, Vagner dos Santos, Vandré dos Santos, Wilson Rodrigues.

poeiraCast 433 – King Crimson

A desbravadora banda de rock progressivo King Crimson, que faz shows no Brasil nos próximos dias, é nosso Mais

por Bento Araujo     02 out 2019

A desbravadora banda de rock progressivo King Crimson, que faz shows no Brasil nos próximos dias, é nosso assunto nesta semana.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Herval Domingues, João Roberto Tayt, Lindonil Reis, Luis André Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Marco Aurélio, Ricardo Nunes, Rossini Santiago, Válvula Lúdica, Vandré dos Santos e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 423 – A Lua

Neste episódio conversamos sobre algumas músicas e álbuns que mencionam a Lua, lembrando que há 50 anos o Mais

por Bento Araujo     24 jul 2019

Neste episódio conversamos sobre algumas músicas e álbuns que mencionam a Lua, lembrando que há 50 anos o homem pisava lá.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Felipe de Paula, Flavio Bahiana, João Roberto Tayt, Luis André Araujo, Luiz Paulo Jr., Marcio Abbes, Marco Aurélio, Marcos Cruz, Ricardo Nunes, Rossini Santiago e Válvula Lúdica.

poeiraCast 419 – John Wetton

O baixista e vocalista John Wetton, que fez parte do King Crimson e de outras bandas importantes do Mais

por Bento Araujo     26 jun 2019

O baixista e vocalista John Wetton, que fez parte do King Crimson e de outras bandas importantes do rock das décadas de 70 e 80, é o nosso assunto neste episódio.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Evandro Schott, Felipe de Paula, Flavio Bahiana, Luis André Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo Jr., Marcio Abbes, Marco Aurélio, Marcos Cruz, Ricardo Nunes, Rodrigo Lucas, Rossini Santiago e Válvula Lúdica.

poeiraCast 407 – O Rock Progressivo em 1969

1969: ano zero do prog? Os álbuns lançados cinquenta anos atrás apontando para uma sonoridade progressiva, alguns até Mais

por Bento Araujo     03 abr 2019

1969: ano zero do prog? Os álbuns lançados cinquenta anos atrás apontando para uma sonoridade progressiva, alguns até considerados modelos perfeitos do estilo, são nosso assunto principal desta semana.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Felipe de Paula, Flavio Bahiana, Lindonil Reis, Luis André Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo Jr., Marcio Abbes, Marcos Cruz, Mauricio Pires, Pedro Furtado Jr., Rodrigo Lucas, Rossini Santiago Wilson Rodrigues e Zozimo Fernandes.

poeiraCast 364 – Os Hits Segundo o Spotify

O que a plataforma digital mostra como principais hits de um artista consagrado há décadas? Bate com o Mais

por Bento Araujo     18 abr 2018

O que a plataforma digital mostra como principais hits de um artista consagrado há décadas? Bate com o desempenho dessas músicas na história, e no nosso imaginário? O assunto é abordado neste episódio, em que conferimos alguns casos de sons mais acessados por streaming.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Alexandre Guerreiro, Bruno Santos, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Lindonil Reis, Luis Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo, Marcio Abbes, Pedro Furtado, Rossini Santiago, Rubens Queiroz, William Peçanha e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 326 – Os maiores hinos do Rock Progressivo

A revista inglesa Prog listou, em votação de seus leitores, os 100 maiores “hinos” do rock progressivo. Além Mais

por Bento Araujo     17 Maio 2017

A revista inglesa Prog listou, em votação de seus leitores, os 100 maiores “hinos” do rock progressivo. Além de comentar alguns destaques da lista, demos nossos pitacos também.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Artur Mei, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Clark Pellegrino, Claudio Rosenberg, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Haig Berberian, Lindonil Reis, Luis Araujo, Luis Kalil, Marcio Abbes, Pedro Furtado, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Scheherazade, Sempre Música, Tropicália Discos e Válvula Lúdica.

poeiraCast 304 – As melhores cozinhas do rock

Aquela seção da banda que carinhosamente chamamos de “cozinha”, ou seja, o baixo e a bateria, tem muitos Mais

por Bento Araujo     02 nov 2016

Aquela seção da banda que carinhosamente chamamos de “cozinha”, ou seja, o baixo e a bateria, tem muitos admiradores. Incluindo nós, é claro. Neste episódio, citamos algumas das que achamos as melhores.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Eric Freitas, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Haig Berberian, Hugo Almeida, Itamar Lima, Lindonil Reis, Luigi Medori, Luis Araujo, Luiz Junior, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Mateus Tozzi, Pedro Furtado, Rafael Pereira, Raimundo Soares, Rodrigo Vieira, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 300 – Trilogias

Chegamos à marca histórica de 300 programas! No nosso assunto principal, citamos algumas trilogias de álbuns que agraciaram Mais

por Bento Araujo     05 out 2016

Chegamos à marca histórica de 300 programas! No nosso assunto principal, citamos algumas trilogias de álbuns que agraciaram a discografia de nossas bandas e artistas preferidos. No último bloco, iniciamos uma pequena série retrospectiva sobre nossa trajetória.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Eric Freitas, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Hugo Almeida, Itamar Lima, Lindonil Reis, Luis Araujo, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Mateus Tozzi, Rafael Pereira, Raimundo Soares, Rodrigo Vieira, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 295 – Melhores canções dos anos 70

Quais foram as melhores canções da década de 1970? Inspirados em uma lista do site Pitchfork, com 200 Mais

por Bento Araujo     31 ago 2016

Quais foram as melhores canções da década de 1970? Inspirados em uma lista do site Pitchfork, com 200 delas, fizemos a nossa, sem a pretensão de citar “todas as melhores”, mas comentando algumas das músicas que, pra cada um de nós, não poderiam faltar.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Eric Freitas, Evandro Schott, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Itamar Lima, Lindonil Reis, Luis Araujo, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Mateus Tozzi, Pedro Furtado, Rafael Pereira, Raimundo Soares, Raphael Menegotto, Rodrigo Lucas, Rodrigo Vieira, Rodrigo Werneck, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho, William Peçanha e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 293 – Vanguarda no rock

Alguns artistas e bandas que levaram o rock no caminho da vanguarda, trazendo ideias que apontariam novos caminhos Mais

por Bento Araujo     17 ago 2016

Alguns artistas e bandas que levaram o rock no caminho da vanguarda, trazendo ideias que apontariam novos caminhos para o gênero musical, são nosso assunto neste episódio.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Antonio Valença, Artur Mei, Bernardo Carvalho, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Eric Freitas, Evandro Schott, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Itamar Lima, Lindonil Reis, Luis Araujo, Marcelo Moreira, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Mateus Tozzi, Pedro Furtado, Rafael Pereira, Raimundo Soares, Raphael Menegotto, Rodrigo Lucas, Rodrigo Vieira, Rodrigo Werneck, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Saulo Carvalho, William Peçanha e Wilson Rodrigues.

poeiraCast 277 – Prog x Punk

Um estilo perdendo fôlego no mercado; o outro em ascensão vertiginosa fazendo uso do establishment que criticava nas Mais

por Bento Araujo     27 abr 2016

Um estilo perdendo fôlego no mercado; o outro em ascensão vertiginosa fazendo uso do establishment que criticava nas músicas. Até que ponto havia rivalidade entre o rock progressivo e o punk, e em que situação eles se relacionaram? É sobre o breve convívio dessas duas correntes culturais que conversamos neste episódio.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Alexandre Guerreiro, Artur Mei, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Fernando Costa, Flavio Bahiana, Gabriel Garcia, Haig Berberian, Hugo Almeida, Luis Araujo, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Mateus Tozzi, Neigmar (Lado A Discos), Pedro Furtado, Raphael Menegotto, Rodrigo Vieira, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz e Saulo Carvalho.

poeiraCast 266 – O letrista como integrante da banda

Sendo listados como integrantes ou apenas agregados, há letristas que de tão emblemáticos e presentes fazem parte da Mais

por Bento Araujo     10 fev 2016

Sendo listados como integrantes ou apenas agregados, há letristas que de tão emblemáticos e presentes fazem parte da identidade de algumas bandas, mesmo que não cantem nem toquem com elas.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Bruno dos Santos, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Diogo Dias, Eric Freitas, Ernesto Sebin, Fabian Santos, Flavio Bahiana, Marcos Oliveira, Neigmar (Lado A Discos), Pedro Furtado, Raphael Menegotto, Rubens Queiroz e Wagner Oliveira

poeiraCast 260 – Van Der Graaf X King Crimson

Mais um programa da nossa série Duelo de Gigantes. Devido ao sucesso do embate entre Uriah Heep e Mais

por Bento Araujo     18 nov 2015

Mais um programa da nossa série Duelo de Gigantes. Devido ao sucesso do embate entre Uriah Heep e Blue Öyster Cult, o ringue está novamente armado para receber dois pesos pesados, desta vez do rock progressivo inglês: King Crimson e Van Der Graaf Generator.

poeiraCast 251 – Os melhores discos de 1995

Desta vez voltamos no tempo apenas 20 anos, e conversamos sobre o rock da metade da década de Mais

por Bento Araujo     16 set 2015

Desta vez voltamos no tempo apenas 20 anos, e conversamos sobre o rock da metade da década de 1990.

pZ 56

Steely Dan, Jane, Marshall Tucker Band, Khan, Moto Perpétuo, John Entwistle, Robert Fripp, Lô Borges, John Mayall etc.

por Bento Araujo     02 out 2014

Steely Dan
Um combo jazz transvestido de banda de rock em seu início, com o máximo de sofisticação que o gênero poderia alcançar. Talvez seja essa uma das definições do projeto musical de Donald Fagen e Walter Becker. Os estúdios de gravação passaram a ser verdadeiros templos, onde Fagen e Becker registravam seus rituais sonoros e repensavam o seu conceito de perfecionismo. Assim, contratavam os melhores músicos de estúdio dos EUA para colocarem em prática a música que ouviam em suas mentes. Com a década de 70 avançando e a auto-indulgência da excêntrica dupla aumentando cada vez mais, chegou um ponto onde míseros seres humanos não mais podiam executar aquelas músicas com a necessária competência. Nesta edição tudo sobre os “perfeitos anti-herois musicais dos anos 70”, como a Rolling Stone categorizou a dupla. Inclui discografia comentada.

Jane
A trajetória dos alemães do Jane, banda subestimada, talvez por ficar à margem do chamado Krautrock, com seu som mais melódico e menos minimalista. Este especial traz uma discografia selecionada comentada e contextualiza a banda na cena brasileira dos anos 70, já que alguns de seus trabalhos foram lançados em vinil por aqui.

The Marshall Tucker Band
Tragédias, grandes discos e muita curtição fizeram parte da trajetória do Marshall Tucker Band, uma banda que vendeu milhares de discos nos anos 70, mas que hoje anda completamente esquecida, até mesmo por aqueles que apreciam o rock feito no sul dos Estados Unidos.

Khan
Steve Hillage e Dave Stewart fizeram parte do Khan, que lançou um único álbum em 1972, um típico exemplo de blues rock espacial cunhado dentro do celeiro canterburiano.

Moto Perpétuo
Há 40 anos surgiu em São Paulo o Moto Perpétuo, grupo revelação que era a aposta do empresário Moracy do Val, então arrasado com o fim precoce de seus principais contratados: Secos & Molhados. O Moto sempre ficou marcado por ter revelado ao mundo pop o seu vocalista/tecladista/compositor, Guilherme Arantes, mas a banda foi muito mais do que isso, como comprova este texto.

John Entwistle
A influência do baixista do The Who no rock é inestimável. Desde meados dos anos 1960, ele assombrou ouvintes e espectadores do mundo todo com um conceito novo no rock. Solando como em “My Generation” ou enriquecendo as harmonias, John Entwistle foi, nas palavras de Bill Wyman, “o mais quieto na vida particular e o mais barulhento no palco”.

Robert Fripp (entrevista, segunda e última parte)
Depois de um longo hiato, o King Crimson está de volta. Para celebrar essa volta, nos unimos ao jornalista norte-americano Steven Rosen, que entrevistou o “entrevistável” guitarrista em algumas ocasiões no decorrer dos anos. A mais completa, interessante e “difícil” dessas entrevistas aconteceu em 1974, quando o King Crimson estava lançando uma de suas obras definitivas: Red. Parte deste papo foi publicado na revista Guitar Player, há 40 anos, mas nesta edição você confere a segunda e última parte dessa histórica entrevista, publicada pela primeira vez na íntegra.

Jazz-rock sueco dos anos 70
Na Suécia a onda fusion impulsionou uma série de discos interessantes. Escolhemos dez deles neste mini-especial, servindo de guia para o seu mergulho inicial dentro do jazz-rock sueco dos anos 70. Estrelando: Solar Plexus, Made In Sweden, Wasa Express, Archimedes Badkar, Kornet, Lotus etc.

John Mayall (entrevista)
A lenda do blues britânico atendeu a pZ para um papo telefônico e o resultado você confere também nesta edição.

E mais:
Lô Borges, Neil Christian, Ave Sangria, The Freak Scene, Poe, Kalacakra, Merchants of Dream, Dogman, Bombay Groovy, Jimi Jamison, Thee Image, James Brown etc.

Na corte com Robert Fripp

Entrevista histórica de 1974 com o guitarrista do King Crimson é publicada pela primeira vez na íntegra na nova edição da pZ

por Bento Araujo     15 ago 2014

FrippDepois de um longo hiato, o King Crimson está de volta. Robert Fripp acordou sua criatura após uma hibernação de anos e se apresenta com a sua banda, por diversas noites, em Nova York, no próximo mês. Uma turnê pelo mundo deve ser anunciada em breve e parece que a América do Sul está nos planos de Mr. Fripp. Para celebrar essa volta, nos unimos ao jornalista norte-americano Steven Rosen, que entrevistou o “entrevistável” guitarrista em algumas ocasiões no decorrer dos anos. A mais completa, interessante e “difícil” dessas entrevistas aconteceu em 1974, quando o King Crimson estava lançando uma de suas obras definitivas: Red. Parte deste papo foi publicado na revista Guitar Player, há 40 anos, mas na nova edição da pZ você confere a primeira parte dessa histórica entrevista, publicada pela primeira vez na íntegra.

Por que você toca sentado nos shows?

Porque não é possível tocar guitarra em pé. Pelo menos eu não consigo. Eu ficava desconfortável quando tocava em pé, nas bandas semiprofissionais. Com o King Crimson eu fiz cerca de três, ou quatro, shows tocando em pé e pensei: “Não tem jeito, eu simplesmente não posso tocar dessa maneira”. Greg Lake disse: “Você não pode tocar sentado no show, você vai ficar parecendo um cogumelo”. Eu senti que não era a minha função ficar de pé e parecer mal humorado. Meu trabalho era tocar e eu não conseguia fazê-lo em pé. Geralmente eu acho difícil tocar num palco e detesto gravar. Suponho que se apresentar ao vivo seja a coisa que eu mais gosto de fazer. Vamos colocar de outra forma: é uma das coisas que eu menos desgosto.

Você acha que as pessoas pensam que você é mal humorado por tocar sentado?

Eu não poderia me importar menos… O curioso e perverso é que, de um ponto de vista de apresentação cênica, isso me possibilita uma espécie de presença de palco que eu não teria de outra forma, já que ninguém, mais faz isso. E tem também uma relação com algo que eu sempre acreditei: seja apenas você mesmo.

Quando você começou a tocar guitarra?

Comecei por volta dos 11 anos de idade, com uma guitarra horrível, uma Manguin Frere acústica.

Esse tipo de pergunta lhe aborrece?

Eu deixarei você ciente quando me incomodar… Era virtualmente impossível pressionar uma nota abaixo do quinto traste naquela guitarra. Aquilo mutilou meu jeito de tocar, mas desenvolveu a minha musculatura. Foram necessários vários anos para me controlar. Um ano depois, eu passei a tocar uma Rosetti, outra guitarra vagabunda e horrível, mas com um captador instalado. Mas eu não tinha um amplificador e o captador quebrou. De qualquer maneira, eu continuei com um instrumento fraco.

Quais guitarristas têm muita espiritualidade e força em sua música?

Se você quiser pegar o Eric Clapton, por exemplo. Pra mim seu estilo de tocar tem pouca originalidade. Eu diria que a área que ele atua é banal e limitada. Mas em várias ocasiões, sua música é mágica. Em outras palavras, as notas não são realmente importantes, mas sim o que surge através das notas. Se você trabalha dentro de uma área formal e limitada – onde a música de Clapton é baseada, em licks e clichês – a magia simplesmente não permeia as notas.

Você acha que Eric Clapton nunca criou uma música mágica?  

As notas não resistem nem formalmente, se você preferir, como uma estrutura musical, ou como um apelo ao espírito. É por isso que eu acho importante que o King Crimson toque uma considerável proporção de composições próprias. Então naquelas noites onde não existe uma simpatia, ou uma empatia, entre os homens, ou quando não alcançamos vastos campos de inspiração, pelo menos a forma como a música é apresentada é interessante, mesmo que num nível limitado. Nas noites onde a força está fluindo por você, não é preciso se preocupar com as notas, basta deixar aquilo sair de você. Obviamente, os melhores músicos e as melhores criações musicais não apenas contêm mágica, mas uma centelha da eternidade, ou algo parecido. Elas também têm uma forma superior.

A matéria completa você lê na pZ 55.

pZ 55

Johnny Winter, Armageddon, Robert Fripp, Paulo Bagunça e a Tropa Maldita, Link Wray, CSNY, Rock In Opposition, Doobie Brothers, Lucio Battisti, The Open Mind, Pretty Things, Strawberry Alarm Clock etc.

por Bento Araujo     31 jul 2014

JOHNNY WINTER
Calou-se a guitarra de Johnny Winter e com ela se foi um dos mais expressivos talentos do blues rock. A pZ celebra o legado do ícone texano relembrando sua turbulenta carreira dentro do rock e do blues. Da parceria com o irmão Edgar Winter e Muddy Waters até os tempos mais pesados de Johnny Winter And: os shows memoráveis, a repercussão na imprensa através dos anos e seus terríveis problemas com as drogas. Inclui também uma discografia selecionada comentada.

ARMAGEDDON
Em 1975, o surgimento de um supergrupo hard contando com ex-integrantes de bandas como The Yardbirds, Captain Beyond, Johnny Winter And, Renaissance e Steamhammer parecia realmente promissor. Na prática, a história foi diferente… Mas o que deu errado com o ARMAGEDDON? Por que a banda ficou somente num único disco? Talvez as respostas estejam neste texto…

ROBERT FRIPP (Entrevista – primeira parte)
Depois de um longo hiato, o King Crimson está de volta. Robert Fripp acordou sua criatura após uma hibernação de anos e se apresenta com a sua banda, por diversas noites, em Nova York, no próximo mês. Uma turnê pelo mundo deve ser anunciada em breve e parece que a América do Sul está nos planos de Mr. Fripp. Para celebrar essa volta, nos unimos ao jornalista norte-americano Steven Rosen, que entrevistou o “entrevistável” guitarrista em algumas ocasiões no decorrer dos anos. A mais completa, interessante e “difícil” dessas entrevistas aconteceu em 1974, quando o King Crimson estava lançando uma de suas obras definitivas: Red. Parte deste papo foi publicado na revista Guitar Player, há 40 anos, mas nesta edição você confere a primeira parte dessa histórica entrevista, publicada pela primeira vez na íntegra.

PAULO BAGUNÇA E A TROPA MALDITA
Uma bagunça podia ser mesmo o que acontecia no quartel general da Tropa Maldita, nos subúrbios cariocas do início da década de 70. Tempos depois, quando enfim a banda conseguiu lançar, pela Continental, o LP homônimo Paulo Bagunça e A Tropa Maldita, o que se pôde ouvir era uma música livre de rótulos e também livre na concepção. Em sua única e provavelmente limitada prensagem original, acabou ganhando status de raridade, e tornou-se um item de colecionador em nível mundial, alcançando valores compatíveis com algumas das maiores raridades nacionais.

ROCK IN OPPOSITION
Nos anos 70, o rock britânico e norte-americano impunha uma espécie de ditadura musical e cultural. No resto do mundo, muitas bandas viviam à marginalidade, cantando em sua língua e mantendo-se fiel às suas tradições. Essa resistência gerou uma oposição não só estética, mas também política. Sacando essa efervescência, os britânicos do Henry Cow deixaram a Inglaterra e partiram rumo à Europa Continental, onde conheceram inúmeras bandas vanguardistas. Em 1978, já no fim de sua trajetória, o Henry Cow convocou quatro bandas, de quatro países distintos, para um festival em Londres chamado Rock In Opposition (RIO). Após o evento e outros shows espalhados pela Europa, uma espécie de cooperativa foi criada. Novas bandas aderiram ao movimento, porém, mais adiante, o RIO enfraqueceu como organização. Já como fenômeno cultural e subgênero dentro do rock progressivo, continua atraindo seguidores e entusiastas mundo afora. Nesta edição você confere os dez discos essenciais para se aventurar pelo Rock In Opposition.

LINK WRAY
Como se dois grandes nomes das seis cordas não bastassem nesta edição (Winter e Fripp), o pZ Hero da vez é o mega influente Link Wray, simplesmente o pai da distorção no rock ‘n’ roll.

E MAIS:
CSNY, Doobie Brothers, Lucio Battisti, The Open Mind, Pretty Things, Strawberry Alarm Clock etc.

Especial 1

pZ especial de aniversário. Na estrada do rock n’ roll e os maiores discos ao vivo da história do rock escolhidos por você.

por Bento Araujo     07 jul 2014

pZ especial de aniversário
Na estrada do rock n’ roll e os maiores discos ao vivo da história do rock escolhidos por você!
São cinco anos de atividade, trazendo a cada três meses o melhor da música do melhor dos tempos. Para comemorar, nada melhor do que uma edição especial, toda colorida e com 84 páginas, trazendo contos da estrada protagonizados por grandes bandas do rock n’ roll. De quebra, aqui estão os 30 melhores discos ao vivo da história, escolhidos por você no decorrer deste segundo semestre. Para escrever sobre cada um deles, contamos com participações especiais de uma série de convidados ilustres.

Monterey Pop Festival

Grand Funk Railroad (Shea Stadium 1971)

Concerto Latino Americano de Rock (São Paulo 1977) (O Terço, Crucis, Arnaldo & Patrulha, etc.)

Led Zeppelin (Knebworth 1979)

MC5 (Detroit 1968)

Genesis (Brasil 1977)

David Bowie (Londres 1973)

Festivais ao Ar Livre no Brasil dos anos 70 (Iacanga, Saquarema, Guarapari, etc.)

Mamma Mia: the Spaghetti Incidents (Zappa, King Crimson, VdGG)

Quando o bicho pega nos palcos e bastidores (Cactus, Humble Pie, Slade)

30 discos ao vivo que abalaram o rock (segundo os leitores da pZ)
Deep Purple, Allman Brothers, Thin Lizzy, Gentle Giant, Humble Pie, Scorpions (e uma entrevista exclusiva com Uli ‘John’ Roth), Uriah Heep, Lynyrd Skynyrd, Kiss, Rainbow, Iron Maiden, Focus etc.

pZ 12 (ESGOTADO)

King Crimson, Grand Funk, Triumph, Wicked Lester, Ram Jam, Buffalo, Led Zeppelin etc.

por Bento Araujo    

A banda Robert Fripp sempre soou ameaçadora, pesada e única, sendo que uma das fases mais adoradas pelos fãs era a que contava com Fripp, Bill Bruford, John Wetton e David Cross. Nesse período lançaram álbuns marcantes como Lark’s Tongues in Aspic, Starless and Bible Black e Red. Além de um especial sobre esse período, a pZ traz de bônus uma entrevista exclusiva com Bill Bruford e David Cross, falando de passado, presente e futuro.

O Grand Funk Railroad marca presença com uma matéria sobre os 30 anos do álbum Good Singin’ Good Playin’, produzido por ninguém menos que Mr. Frank Zappa. Amado e odiado, o disco envelheceu bem e hoje pode ser considerado um clássico do grupo. O especial traz também um comentário faixa a faixa do álbum, uma lista com todos os produtores que trabalharam com o grupo e um relato sobre os últimos dias da banda em 1976.

E Mais: Beat Club, Triumph, Wicked Lester, etc.

Capas Históricas: Houses Of The Holy (Led Zeppelin)

Canções que Mudaram o Mundo: Summertime Blues (Eddie Cochran)

Pérola Escondida: Buffalo

Have a Nice Day: Ram Jam / Johnny Kid & The Pirates

pZ 9 (ESGOTADO)

Rory Gallagher, Banda Tropicalista do Duprat, Savoy Brown, Dust etc.

por Bento Araujo     03 Maio 2013

O prazer de se prestar uma homenagem aos seus ídolos é algo indescritível. Daí o deleite ao falar um pouco da vida e da trajetória de Rory Gallagher, um guitarrista excepcional que ainda não obteve o reconhecimento merecido. Lá se foram dez anos da morte desse gênio da guitarra e a poeira Zine não poderia deixar passar batido esse momento. São nove páginas dedicadas ao músico irlandês. Além da biografia completa, a poeira Zine comenta minuciosamente todos seus álbuns e de quebra traz curiosidades sobre sua guitarra Fender e sobre um encontro inusitado ao lado de Jerry Lee Lewis e John Lennon.

Especial sobre a Banda Tropicalista do Duprat, um marco que o Brasil teima em continuar esquecendo.

Entrevista exclusiva com Fábio Golfetti do Violeta de Outono.

E Mais: Savoy Brown, Van der Graaf Generator, The Allman Joys,

Como Comprar: AOR (Bad Co./BOC/Kansas/Foreigner/Journey/Asia, etc.)

Capas Históricas: Lizard (King Crimson)

Canções que Mudaram o Mundo: You Really Got Me (The Kinks)

Pérola Escondida: Dust (mais entrevista com Marc Bell ou Marky Ramone)

Have A Nice Day: Hot Butter / The Crazy World Of Arthur Brown

poeiraCast 111 – Rock instrumental
por Bento Araujo     04 jul 2012
poeiraCast 76 – Discipline (King Crimson)
por Bento Araujo     31 ago 2011
poeiraCast 9 – Os 50 anos do Selo Island
por Bento Araujo     27 Maio 2009

poeiraCast 5 – In The Court of The Crimson King (King Crimson)
por Bento Araujo     29 abr 2009