poeiraCast 266 – O letrista como integrante da banda
por Bento Araujo     10 fev 2016

Sendo listados como integrantes ou apenas agregados, há letristas que de tão emblemáticos e presentes fazem parte da identidade de algumas bandas, mesmo que não cantem nem toquem com elas.

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Adriano Gatti, Bruno dos Santos, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Diogo Dias, Eric Freitas, Ernesto Sebin, Fabian Santos, Flavio Bahiana, Marcos Oliveira, Neigmar (Lado A Discos), Pedro Furtado, Raphael Menegotto, Rubens Queiroz e Wagner Oliveira

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. mario jose pereira

    Foi da banda sem ser Peter S. (tradutor para o PFM) Catalau(ainda quando era Ninfeto na Casa das Maquinas) Ney Matogrosso produtor eee na (RPM) e outros produtores independentes no Brasil donos de LOJAS algumas vivas ainda colocaram seu poder financeiro Gismonti (barca do sol primeiro LP)

    Responder
  2. Lucas de Melo

    Olá amigos!
    Aproveitando que o Sergio anda ouvindo bastante black music, gostaria de convidar a todos os amantes do melhor da música do melhor dos tempos para um evento que rola todas as quartas-feiras lá pelas 10, 11 da noite na Funk and Soul Cave, ótima comunidade feita por gente que adora funk e soul da melhor qualidade.
    https://www.dubtrack.fm/join/the-funk-and-soul-cave
    O site dubtrack tem outras comunidades legais de música, com comunidades de classic rock, 70s music e Prog/psych, ativas em outros dias e horários.
    Abraço!

    Responder
  3. monica

    o programa foi bom até o Sérgio estragar tudo com aquela discussão ridícula quem é melhor Allman Brothers ou Doobie Brothers. Sérgio você não obrigado a gostar dos Allman Brothers mas encher o saco já é outra coisa, deve ser o quarta ou quinta vez que ele reclama da banda, menos por favor ok? o disco do Peter Sinfield é quase uma seleção inglesa do prog.

    Responder
    1. Caio Alexandre Bezarias

      Faço coro, Mônica: já bastou insistir tanto nessa birra. O chato não é o Sérgio não gostar de Allman Brothers, mas retomar o assunto várias vezes em poucos meses… No mais, tema interessante e praticamente nunca abordado com alguma extensão nas mídias que tratam de rock e música popular.

      Responder
  4. João

    Eu acho legal essas polêmicas, coisa que sempre sai em lojas de discos, ou saiam, quando ainda existiam mais lojas de discos. E algumas acabavam sendo até engraçadas de tão sem sentido (por exemplo, qual o melhor disco com bandeira na capa: Uriah Heep, Status Quo, Thin Lizzy, Canned Heat). Não costumo concordar com os irmãos Alpendre, mas nessa discussão Almann x Doobie estão um de cada lado, vou ter que concordar com um, e sinceramente gosto mais da fase pré Michael McDonald do Doobie mais bacana do que Almann Brothers, mas é questão de gosto mesmo – sei que nesse caso estou na minoria.

    Responder
  5. Luís André

    Li os comentários antes de ouvir o poeiracast 266. Pelo que havia lido aqui, pensei que o tema principal tivesse sido ‘manchado’ pela tal discussão… Mas ouvindo o programa, essa discussão (que uns podem achar inúteis, outros não) se dá apenas no último bloco, no “Cruza na área”, que tem a proposta de algo improvisado. Então não vi problemas. E já teve a própria repreensão de outros membros na própria gravação, então não entendi como algo que “estragou” a conversa. Apenas virou uma discussão, inclusive sobre a inutilidade ou não daquele assunto. Essas polêmicas ‘inúteis’ muitas vezes servem pra descontrair a conversa também. Abraço

    Responder
    1. monica

      pra mim estragou sim, tanto quanto o imbecil da moto . Como já disse é a quarta ou quinta vez que ele reclama da banda se não fosse isso nem ligaria ia achar engraçado já que o papel do Sérgio é ser polêmico com graça; agora o cara da moto vocês deveriam fazer uma campanha para alguém adotar o motoqueiro mala.

      Responder
  6. Eduardo Sandoval

    Sergio fala muita bobagem, como dizer que Sweet é uma banda qualquer e Marriott não presta, mas nessa eu concordo com ele, tambem prefiro o Doobie Brothers.

    Acho o Allmann Brothers muito country demais pro meu gosto….

    Gosto mais da fase McDonald do Doobie.

    Responder

Faça um comentário Luís André Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *