30 coisas que você não sabia sobre Third, do Soft Machine

Com Third, o barato do Soft Machine era se concentrar em expressões musicais completamente individuais.

por Bento Araujo     20 out 2014

Soft Machine - Third01. Third captura o exato momento de maior transição do Soft Machine: da psicodelia “Canterburyana” para o jazz rock sofisticado.

02. O vinil duplo trazia apenas quatro canções, cada uma delas tomando conta de um lado inteiro do elepê. São elas “Facelift”, “Slightly All the Time”, “Moon in June” e “Out-Bloody-Rageous”.

03. Com a debandada de Daevid Allen e de Kevin Ayers, o que o reformulado Soft Machine menos desejava era emplacar algum hit nas paradas.

04. Third traz a influência do grande compositor minimalista Terry Rilley, além de muitas melodias complexas e andamentos quebrados, o que fez do álbum um marco do rock progressivo.

05. A única faixa que contém vocais da bolacha é “Moon In June”, cortesia do batera Robert Wyatt, autor e vocalista da mesma.

06. A canção se tornou um dos hinos do grupo e também a última faixa “com letras” da história da banda.

07. Third é a estréia de Elton Dean, saxofonista de free jazz que mais à frente tomaria as rédeas do Soft Machine.

08. O album foi bem recebido pela crítica, mas entre o público, fez mais sucesso com a platéia européia que não dominava a lingua inglesa.

09. Várias bandas basearam suas carreiras inteiras na premissa sonora livre contida em Third.

10. “Moon In June” tem um dos mais longos “codas” já registrados em disco. Final apoteótico.

11. Segundo Mike Rattledge, Third foi registrado por um grupo de pessoas que simplesmente celebravam o entusiasmo por coisas fora do âmbito musical, como a literature francesa, por exemplo.

12. Wyatt garante que as longas suítes de Third eram na verdade uma espécie de defesa do grupo, já que sem as tradicionais pausas entre as canções, ficava mais difícil deles serem vaiados durante os concertos.

13. Simultaneamente ao lançamento de Third a banda foi convidada a se apresentar no pomposo Royal Albert Hall, naqueles tempos algo raro para um grupo de “rock”.

14. Foi a primeira vez que um grupo de “música popular” se apresentou como parte de um concerto erudito dentro da renomada sala britânica.

15. Segundo fontes próximas do grupo, o envolvimento superficial de Rattledge e Dean em “Moon In June” deixou Wyatt muito triste e isso acabou sendo crucial em sua decisão de deixar a banda após o álbum seguinte, Fourth.

16. Third ficou conhecido por ser a “resposta britânica simultânea” ao transgressor Bitches Brew, de Miles Davis, lançado no mesmo mês desta obra do Soft Machine.

17. Além de Elton Dean (saxofone), Mike Ratledge (teclados), Robert Wyatt (bateria e vocal) e Hugh Hopper (baixo); Third contou com canjas de uma seção ousada de metais e sopros, compreendida por Lyn Dobson (sax), Nick Evans (trombone) e Jimmy Hastings (irmão de Pye Hastings do Caravan) na flauta e clarinete.

18. “Facelift”, a primeira faixa do disco, foi registrada ao vivo no Fairfield Hall, em Croydon, no dia 4 de janeiro 1970; e no Mother’s Club, de Birmingham, no dia 11 de janeiro de 1970.

19. No estúdio o pessoal fez uma colagem dessas gravações, aumentando e diminuindo a rotação original, inserindo loops malucos e tocando trechos de trás pra frente.

20. A idéia original seria lançar um álbum totalmente livre, com um som não muito polido e produzido, mas com edições bem sacadas e uma pós-produção ousada.

21. “Moon In June” é uma sátira às pretensiosas composições roqueiras da época. Foi baseada na dificuldade em que Wyatt tinha de passar longos períodos longe do lar.

22. Hugh Hooper gravou Third com um Fender Jazz Bass usado, pois o seu Precision original havia sido roubado um pouco antes das gravações. Isso deixou o som de baixo do álbum com mais brilho e um maior contraste de médios e agudos.

23. “Rattledge e Hopper odiaram tanto ‘Moon In June’ que se recusaram a gravar a música… Por isso que eu precisei tocar todos os instrumentos… Exceto pelo fato deles gravarem apenas um solo de órgão acompanhado de uma linha de baixo. Me senti muito sozinho e completamente rejeitado…”, declarou Robert Wyatt no livro Soft Machine Out-bloody-rageous, de Graham Bennet.

24. Se você acha que o Yes foi a primeira banda que lançou um álbum duplo épico, contendo apenas quatro faixas (Tales From Topographic Oceans, em 1973), fique sabendo que Third foi lançado três anos antes.

25.Third foi registrado no IBC Sound Recording Studios de Londres, um dos primeiros estúdios independentes da Inglaterra, muito usado para registrar sons de Big Bands de jazz.

26. Em 1970, a fase áurea do estúdio IBC havia ficado pra trás, mas duas particularidades atraíram o pessoal do Soft Machine: gravação em oito pistas e o preço, mais em conta do que os demais estúdios profissionais da cidade.

27. “Facelift” é a canção desse período do Soft Machine que mais deixou Hugh Hooper satisfeito: “Gosto demais dela pois a escrevi totalmente por instinto e não baseada em alguma teoria musical”.

28. A letra original de “Moon In June” tornou-se um dos maiores mistérios do rock progressivo. Versões diferentes da letra foram impressas através dos anos, inclusive uma contida na prensagem japonesa do LP.

29. Robert Wyatt, o único que poderia resolver tal mistério, alegou que não se lembra da letra da canção. A versão mais fiel está impressa no livro Soft Machine Out-bloody-rageous, de Graham Bennet.

30. Segundo Hooper, na altura de Third, a camaradagem entre os músicos do Soft Machine era coisa do passado. A antiga ideia de compor um longo tema através de uma justaposição de idéias variadas dos integrantes não fazia mais sentido. Com Third, o barato do Soft Machine era se concentrar em expressões musicais completamente individuais.

Texto originalmente publicado na pZ 23

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *