15-60-75 (THE NUMBERS BAND)

Jimmy Bell’s Still In Town já foi relançado algumas vezes, mas continua uma pérola perdida dos anos 70 – uma espécie de elo perdido entre Beefheart e Fela Kuti com Television e Pere Ubu

por Bento Araujo     11 maio 2016

the numbers band

15-60-75 (THE NUMBERS BAND)
jimmy bell’s still in town
1976, Water Bros. Records 15-60-75

“O único bom disco gravado por alguém”, disse certa vez David Thomas, do Pere Ubu. Jimmy Bell’s Still In Town já foi relançado algumas vezes, tanto em CD como em LP, mas continua uma pérola perdida dos anos 70 – uma espécie de elo perdido entre Beefheart e Fela Kuti com Television e o próprio Pere Ubu.

Gravado ao vivo em Cleveland, numa noite em que a The Numbers Band (também conhecida como 15-60-75) abriu para Bob Marley, Jimmy Bell’s Still In Town captura a visão dos dois líderes do experimental conjunto: o guitarrista e vocalista Robert Kidney e o saxofonista Terry Hynde, irmão de Chrissie Hynde, dos Pretenders.

A base é o blues e o jazz, porém o céu nunca foi o limite para esses jovens de Kent, Ohio. O curioso é que a atuação soa ao mesmo tempo improvisada e ensaiada, tamanho o entrosamento telepático. Kidney vai ainda permeando toda a orgia sonora com declamações, cantadas apenas ocasionalmente, como um beatnik que resolveu de repente subir ao palco para desfilar sua armazenada sabedoria. Os ritmos, os riffs, os solos e as ideias surgem em cascatas, criando algo dignamente esperto e aventuroso. Uma pergunta paira no ar: seriam eles uma banda de bar ou um sofisticado combo art rock? Provavelmente as duas coisas.

O status no underground, pelo menos na região de Ohio, continua alto e em outubro último a Numbers Band comemorou seu 45º aniversário com uma apresentação memorável. A dupla Robert Kidney e Terry Hynde continua liderando as jams, ainda firmes neste novo século. A produção em disco também não parou. De 1982 a 2013, o grupo lançou pelo menos sete álbuns, alguns deles pelo selo Hearthen, de propriedade do fã e incentivador David Thomas.

Além do Human Beinz, James Gang, Glass Harp, Mom’s Apple Pie, Pure Prairie League, Ohio Players, O’Jays, Devo, Radio Moscow e The Black Keys, a cena musical de Ohio certamente deve muito à postura vanguardista dos integrantes da Numbers Band, todos expoentes condecorados do famigerado “Akron Sound”.

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *