A capa de Alive! do Kiss

A capa do primeiro disco ao vivo do Kiss capturou o espírito das vibrantes apresentações do grupo na época

por Radames Junqueira     16 set 2014

Kiss Alive!Casablanca, 1975 – Foto: Fin Costello – Arte: Dennis Woloch

O primeiro disco ao vivo do Kiss foi apadrinhado pelo renomado fotógrafo Fin Costello, o mago das lentes que trabalhava com Deep Purple, Status Quo, Humble Pie e muitas outras bandas britânicas naquela época.

A foto, icônica e impactante, que acabou sendo usada na capa, capturava o espírito das vibrantes apresentações do Kiss na época. No entanto, ela foi feita durante um ensaio do grupo de Gene Simmons, Paul Stanley, Ace Frehley e Peter Criss. A banda estava em Detroit, se preparando para os concorridos shows no Cobo Hall, então nada mais natural passarem um tempo ensaiando a apresentação, com roupas e todo o aparato cênico, no Michigan Palace.

“Como vocês podem ver pelo ângulo alto da câmera, essa foto não poderia ter sido registrada durante um show ao vivo, já que eu teria que estar suspenso acima do palco e sobre o público, para conseguir aquela angulação”, declarou o fotógrafo, anos depois.

A foto da contracapa aconteceu de forma mais espontânea ainda. Dois garotos prepararam um cartaz em casa e seguiram para o Cobo Hall. Antes do show, a dupla abriu o cartaz e uma pequena multidão rodeou os garotos. Fin Costello estava no palco e viu aquele pequeno tumulto tomando forma. Não hesitou em descer até a plateia para registrar aquele momento histórico e ao mesmo tempo ingênuo, com os dois adolescentes segurando o modesto cartaz e a imensa plateia do Kiss ao fundo.

O sonho de todo fã se tornou realidade quando o grupo escolheu a foto para ilustrar a contracapa, transformando os jovens Bruce Redoute e Lee Neaves em duas estrelas da história do Kiss. Tão estrelas, que, em várias ocasiões, acabaram sendo convidados a conhecer a banda no camarim. Bruce e Lee sempre levam o lendário cartaz aos shows do Kiss que presenciam, para furor dos demais fãs.

O design gráfico de Alive!, lançado em 1975, ficou por conta de Dennis Woloch. Foi ele que teve a ideia de preencher a parte interna do LP com cartas rabiscadas a mão por cada integrante do grupo. Outro passo comercialmente certeiro do Kiss.

Texto originalmente publicado na pZ 51

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *