The Pretty Things: 50 anos de rock

Entrando para o seleto clube dos grupos de rock com mais de 50 anos de estrada

por Ricardo Alpendre     25 ago 2014

the pretty thingsQuem comemorou 50 anos de história no último dia 4 de julho, em Londres, foi a banda inglesa The Pretty Things. A celebração foi bem no meio de 2014, apesar de o grupo ter sido formado em 1963 e o primeiro álbum, The Pretty Things, ser de 1965. A data original do concerto teria sido 24 de abril, mas devido a problemas de saúde dos integrantes ele foi remarcado para julho, e então remanejado do St. John’s para o renomado 100 Club. Feliz coincidência, já que na ocasião também foi lançado o álbum The Pretty Things: Live At The 100 Club, LP de vinil contendo a regravação daquele primeiro LP, feita ao vivo no mesmo local, à moda de como se tocava e gravava há cinco décadas: sem pedais, guitarras plugadas direto no amplificador, registrando em fitas analógicas, e, no caso deles, sem edições ou overdubs.

Com um músico que esteve em uma fase embrionária dos Rolling Stones, o guitarrista Dick Taylor, os Pretty Things surgiram com a ideia de fazer o quinteto de Jagger e Richards parecer um grupo de bons moços, e antes da era hippie eles carregaram essa fama com seu rhythm and blues frenético, até a mudança de atitude com Emotions (1967) e a ópera-rock pioneira S.F. Sorrow (1968). Na década seguinte, com Silk Torpedo (1974) e Savage Eye (1976), eles fizeram parte do cast do selo Swan Song, do Led Zeppelin. O sucesso foi raro para eles. Para o vocalista Phil May, a recompensa é tocar: “Tocamos música de 50 anos e a reação é incrível. Para muitas pessoas a música é uma experiência seminal. Essas canções significaram muito nas vidas delas”, declarou à revista Uncut.

Faça um comentário Valci Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *