poeiraCast 458 – Grandes faixas de encerramento
por Bento Araujo 03 mar 2021

Fechando álbuns em grande estilo. Neste episódio comentamos algumas das faixas escolhidas a dedo para brilharem no finzinho do disco, ou mesmo compostas para serem o grand finale.

Ouça o poeiraCast também pelo Spotify, Deezer, iTunes e diversos apps de podcast.

Preparamos uma playlist que serve como trilha sonora para este episódio, com músicas que indicamos durante o programa. Ouça aqui!

Depois de onze anos de estrada e mais de 450 episódios online, o poeiraCast precisa do seu apoio para continuar no ar. Seja um assinante/apoiador do poeiraCast e faça parte desta história. Para realizar o seu apoio e saber mais sobre as recompensas, acesse catarse.me/poeiracast

Importante: o poeiraCast somente irá continuar se atingirmos a meta mínima da campanha.

Agradecimentos especiais aos apoiadores:

Alexandre Citvaras, André Gaio, Antonio Neto, Bruno Pugliese, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Cláudio Lemos, Claudio Lojkasek, Claudio Rosenberg, Eduardo Alpendre, Ernesto Sebin, Felipe de Paula, Fernando Padilha, Flavio Bahiana, Hélio Yazbek, Janary Damacena, Lindonil Reis, Luís Araújo, Luís Porto, Luiz Paulo Jr., Marcelo Moreira, Marcelo Zarra, Marcio Abbes, Marcos Oliveira, Matheus Pires, Mauricio Pires, Miguel Brochado, Nei Bahia, Oscar Neto, Pedro Furtado Jr, Rafael Campos, Raul dos Santos, Ricardo Nunes, Rodrigo Acrdi, Rodrigo Lucas, Thatiana Santos, Vagner dos Santos, Vandré dos Santos, Wilson Rodrigues.

Baixe esta edição do poeiraCast
  1. Roberto Arara

    salve galera do poeira. Grande sacada esse tema, o progressivo, pela estrutura natural dos discos em si, costumam ter finais apoteóticos, acredito ser mais comum mesmo nos progs. Desde o começo desse programa, que eu ja imaginei o que seria minha faixa de encerramento preferida, nao apenas pela musica em si, mas por tudo que passou a significar dai em frente, o Cadinho citou o disco, mas no meu caso ,e no meu disco a musica que encerra o Warrior on the edge of time é a Motorhead, pra mim, um prenúncio da maior banda de rock pesado depois do Sabbath. Belo programa galera, são coisas que ficam no nosso subconciente e normalmente não chegamos a verbalizar. Abraços a todos.

    Responder
    1. Ricardo Alpendre

      Oi, Roberto!
      Deve ser o CD canadense da Griffin ou o inglês da Dojo essa edição do Warrior, não é? Eu tenho o canadense. Eles vêm com a faixa Motorhead de bônus, que não tem no LP. Foi B-side justamente do single Kings of Speed 😉

      Responder
  2. Benfeitor Anônimo Que Não Quer Aparecer

    Olá,

    Que tal um programa dedicado aos discos ao vivo que marcaram a história?

    ** e diga ao Bento que ele só pode escrever o próximo volume de Lindo Sonho Delirante quando experimentar ácido!

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *