poeiraCast 339 – Elvis
por Bento Araujo     16 ago 2017

Nos 40 anos da morte de Elvis Presley, nossa conversa é sobre ele, o maior ídolo da primeira era do rock ‘n’ roll. Neste programa, assim como em alguns dos seguintes, estamos sem nosso mentor, Bento, que está se dedicando inteiramente ao nobre ofício de ser pai da Lorena e nos deixou uma mensagem gravada. Ao Bentão, e também à Carol e à Lorena, os colegas de poeiraCast desejam tudo do melhor!

Torne-se um apoiador do poeiraCast e ajude a manter o podcast semanal da poeira Zine no ar. Saiba mais clicando AQUI.

Agradecimentos especiais aos apoiadores: Alexandre Guerreiro, Artur Mei, Caio Bezarias, Carlos Albornoz, Claudio Rosenberg, Dario Fukichima, Ernesto Sebin, Evandro Schott, Flavio Bahiana, Luigi Medori, Luis Araujo, Luis Kalil, Luiz Paulo, Marcio Abbes, Pedro Furtado, Ricardo Nunes, Rodrigo Lucas, Rodrigo Teixeira, Ronaldo Nodari, Rubens Queiroz, Scheherazade, Sebastião Junior, Sempre Música, Tropicália Discos, Válvula Lúdica e Wilson Rodrigues.

edifier

Baixe esta edição do poeiraCast
    1. Ricardo Alpendre

      Diogo, você se refere ao Podomatic, que vai para o iTunes? Este episódio demorou uns dias para ficar disponível lá porque estávamos estourados na cota mensal de transferência. Agora já está lá.

      Responder
    1. Ricardo Alpendre

      Isso diz respeito ao iTunes, Vandré? Se for, é por causa do uso de banda de transferência, e agora está rolando de novo. Se for outra coisa, por favor informe aqui, e verei com o Bentão. Obrigado!

      Responder
  1. Marcio Abbês

    Programa extremamente informativo. Elvis merece todas as homenagens do mundo. O Cadinho deu uma verdadeira aula sobre o tema. E pode comer amendoim (risos). Abração a todos!

    Responder
  2. Roberto Arara

    bom programa como sempre, mas Elvis sempre foi um problema pra mim, eu até queria gostar mais dele, pela enorme importancia que ele tem na história, não apenas do rock, mas da música , mas não tem jeito,desde garoto ,eu acho ele muito chato, tenho os discos, tenho o primeiro vinil original da epoca, ouço alguma coisa de vez em quando,mas as músicas dele que eu gosto da pra contar nos dedos da mão , e vai ser dificil lembrar para todos os dedos. Uma pena, sei que é uma lacuna na minha formação de ouvinte. E quando conheci Roy Orbison, aí, complicou de vez, pra mim, cada musica do Roy Orbison eclipsa toda a carreira dele.valeu caras, até a próxima semana.

    Responder
  3. João

    Podemos dizer que esse programa foi mais ou menos como um disco da Stills Young Band? Mas foi muito bom (e olha que eu fui ouvir sem grandes expectativas). Curioso agora para ouvir os outros programas com essa ‘formação’, e com Sério Lúcio de Castro. E parabéns ao Bento & Família!

    Responder
  4. Luigi

    Parabéns, Bento! Que as vidas de vocês se encham de luz!

    Muito bom o programa, pra variar e gostei desses pontos de vista distintos. Eu tendo a ter uma opinião mais parecida com a do José, de valorizar mais o mito do que a música. Entretanto acho muito necessário conhecer melhor a obra do Elvis, justamente pra entender o mito.
    Por exemplo, acho que muito das mudanças sociais atribuídas principalmente aos Beatles e à geração 60′, começou ali com o Elvis. Não a toa, até Bob Dylan tomou o Rei como inspiração. Um abraço!

    Responder
  5. mario josé pereira

    FINAL para uns /\/\ INÍCIO PARA OUTROS vida que renasce aqui e ali frase sabia do S.C. da TERRA LONGA CAMINHADA AO FUTURO PRÓXIMO fundindo o Passado/\Presente licença permitida pela LEI {HOJE PAI} ELVIS até trabalhou na nuvem 9 ser ou não ser vendedor colecionador etc.etc. mito vinylico

    Responder
      1. Ricardo Alpendre

        É que na Nuvem Nove, loja do José Damiano em que começaram nossas conversas que inspiraram o poeiraCast, trabalhou um cara sensacional chamado Elvis, um grande colecionador de discos e conhecedor de música. Depois ele veio a montar sua própria loja, que funcionou em alguns endereços e era pra lá de pitoresca. Hoje não estamos informados sobre onde ele anda.

        Responder
  6. Ricardo de Oliveira Nunes

    Elvis Presley influenciou toda uma geração. Bob Dylan deixou o cabelo parecido com o dele. Influenciou também Mick Jagger na maneira de dançar, etc…

    Responder
    1. Ricardo Alpendre

      Pois é, Fabian… Acabei não propondo um top 5 porque o programa já estava extenso, e provavelmente a ala “Caviar em Canterbury” não iria fazer, hahaha!

      Mas vamos então com a doce e sempre difícil tarefa de esboçar os top 5.

      Top 5 LPs:
      – Elvis Presley (1956, o London Calling do Elvis)
      – King Creole (1958)
      – His Hand in Mine (1960)
      – Elvis (’68 Comeback Special – 1968)
      – From Elvis in Memphis (1969)

      Top 5 singles:
      – That’s All Right / Blue Moon of Kentucky (1954)
      – Mystery Train / I Forgot to Remember to Forget (1955)
      – A Fool Such as I / I Need Your Love Tonight (1959)
      – You’ll Never Walk Alone / We Call on Him (1968)
      – Suspicious Minds / You’ll Think of Me (1969)

      Responder
  7. Eduardo Zaidan

    Sandinista é um colosso! É o álbum branco da música!

    Parabéns pelo excelente programa, como sempre. E parabéns ao Papai Brnto Araújo!

    Responder
    1. Ricardo Alpendre

      Obrigado, Zaidan!
      Gosto dessas associações: o Sgt. Pepper’s de fulano, o álbum branco daquilo, etc. Dão o real tamanho da importância, tanto dos álbuns dos Beatles quando desses agraciados com a honraria.

      Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *