Da Tropicália ao Paêbirú

Lindo Sonho Delirante vira curso sobre a música psicodélica brasileira no SESC

por Bento Araujo     25 out 2016

 

Lindo Sonho Delirante: A música psicodélica brasileira

Para coincidir com o lançamento do livro Lindo Sonho Delirante em novembro, o Centro de Pesquisa e Formação do SESC de São Paulo contará com um curso de Bento Araujo e convidados como Fábio, Sergio Hinds, Pedrão Baldanza e Paulo Rafael. Serão ao todo cinco encontros e você pode conferir a programação abaixo ou clicando AQUI.

Programa

O período de 1968 a 1975 foi um dos mais incríveis e inspirados da música psicodélica brasileira. Em cinco encontros serão analisadas as origens do gênero musical, suas obras fonográficas fundamentais e as trajetórias de artistas e bandas que expandiram a mente em nome da arte, em plena era de sangrenta repressão militar e de extremo preconceito social.

Programação:

24/11 – Tropicaos
Influenciados pelos Beatles, uma nova geração de músicos e compositores brasileiros protagonizou uma antropofagia literalmente tropical, dando vazão a Tropicália, o pioneiro movimento psicodélico brasileiro por excelência.
Com Bento Araújo e convidado Fábio.

30/11 – Fusão experimental
Com o sucesso da Tropicália e o mundo pensando em tecnicolor, até os bossanovistas passaram a flertar com o rock psicodélico. Com o Clube da Esquina, o Brasil passou a trilhar também o caminho do rock progressivo. Logo a cena estava mais experimental do que nunca.
Com Bento Araújo e convidado Sergio Hinds.

1/12 – O glitter tropical e o rock marginal
O Carnaval ganhava ares de Laranja Mecânica, jogando Dzi Croquettes, Stanley Kubrick, David Bowie, Glauber Rocha, Secos & Molhados e Arnaldo Baptista no mesmo caldeirão lisérgico.
Com Bento Araújo e convidado Pedro Baldanza.

7/12 – A psicodelia nordestina
Através de alucinógenos, contatos extraterrenos, folclore local e a absoluta falta de recursos, surgiu uma cena psicodélica e brasileira por natureza. Do fértil “udigrudi” nordestino pintaram nomes que anos depois sacudiram a MPB.
Com Bento Araújo e convidado Paulo Rafael.

8/12 – A linguagem visual do rock psicodélico brasileiro
Um passeio pela arte gráfica delirante dos grandes álbuns da psicodelia tupiniquim e o lançamento do livro Lindo Sonho Delirante.
Com Bento Araújo.

As inscrições pela internet podem ser realizadas até um dia antes do início da atividade. Após esse período, caso ainda haja vagas, é possível se inscrever pessoalmente em todas as unidades. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição.

Palestrantes e convidados

Bento Araujo
Autor do livro Lindo Sonho Delirante: 100 discos psicodélicos do Brasil (1968-1975), editor da revista poeira Zine e produtor do podcast poeiraCast. Jornalista e crítico musical atuou como freelancer na Folha, Estadão, Rolling Stone etc.

Fabio
Cantor e compositor. Seu primeiro single foi a canção “Lindo Sonho Delirante” (1968), composta com Carlos Imperial. Compôs com Tim Maia. Gravou 23 discos.

Paulo Rafael
Instrumentista (violonista e guitarrista). Iniciou nos anos 70, na banda Ave Sangria (1969). Integra a banda de Alceu Valença desde 1975 e a Banda Eletro Fluminas. Assinou a produção musical de “O baile perfumado”, de Lírio Ferreira e Paulo Caldas.

Pedrão Baldanza
Compositor, produtor, instrumentista e fundador do Som nosso de cada dia (1972). Como contrabaixista gravou e fez shows com diversos artistas brasileiros. Atualmente se apresenta com o Pedro Baldanza trio, o Projeto Preto Véio e toca com Sá e Guarabyra.

Sérgio Hinds
Guitarrista. Cantor. Em 1969 formou o grupo O Terço (1969). Em 1979, o grupo se dissolveu e lançou-se em carreira solo. Porém, 3 anos depois, reativou o grupo e só retornaria a fazer outro trabalho solo, em 1996. Participou de shows e gravações de vários artistas.

Data
24/11/2016 a 08/12/2016

Dias e Horários
Quartas e Quintas, 19h às 21h30

As inscrições podem ser feitas a partir de 26 de outubro, às 14h, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação ou nas Unidades do Sesc em São Paulo.

Local
Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar
Bela Vista – São Paulo.

Valores
R$ 18,00 – credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes
R$ 30,00 – pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e professor da rede pública com comprovante
R$ 60,00 – inteira

  1. Afonso

    Para mim, que não moro em São Paulo, fica a esperança de que esse curso repercuta bastante – até que chegue ao Nordeste. Parabéns, Bento!

    Responder

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *